Publicado em: 15/07/2020

Comprar pela internet vem se tornando cada vez mais um comportamento usual: 86% dos entrevistados realizaram ao menos uma compra online nos últimos 12 meses, sendo que praticamente seis em cada dez compraram no mês passado (59%).

|E-commerce cresce em tempos de pandemia


Os dispositivos mais utilizados para a compra virtual são o smartphone (66,8%), o notebook (39,5%), o desktop/PC (39,2%) e o tablet (9,3%).

A presença dos dispositivos digitais em todos os lugares certamente ajuda a explicar a preferência do consumidor no momento de ir às compras: segundo dados da Anatel, o Brasil tinha, em fevereiro deste ano, 220 milhões de celulares ativos no país contra 207,6 milhões de habitantes. 

Os produtos mais adquiridos pela internet são vestuário, calçados, acessórios (42,7%), eletrodomésticos (36,3%), smartphones/celulares (33,6%), comida delivery (30,4%), artigos para casa - cama, mesa, banho, decoração, utensílios, móveis etc. (29,4%) e cosméticos/perfumes (29,3%).

Por outro lado, os alimentos (63,4%) e os serviços de beleza e estética (48,8%) são os itens que os consumidores menos adquirem pela internet.



Uma tendência que já chama atenção no mercado de e-commerce é a das compras realizadas por meio das redes sociais, canal bastante utilizado por pequenos empreendedores. Além de facilitar a interação com os clientes, nas redes sociais os comerciantes podem começar rapidamente a divulgar e vender bens e serviços sem terem, necessariamente, de contar com uma estrutura cara, que envolva a construção de um site ou o desenvolvimento de um aplicativo, por exemplo.

Dentre aqueles que realizaram compras de produtos ou serviços por meio do Facebook, Instagram, Youtube e/ou WhatsApp nos últimos 12 meses, as lojas mais mencionadas são os varejistas nacionais (63,0%), os sites de compra e venda de produtos novos ou usados (57,4%), os varejistas internacionais (37,9%) e os sites de ofertas e descontos (27,4%).

|Confira os canais mais utilizados para compras durante a quarentena


A pesquisa indica que mesmo assim, os sites são o endereço online predileto do consumidor para a compra em todos os segmentos investigados.


Então, na hora de criar seu site, NÃO se esqueça do mobile. Ele guarda grande parte do segredo do sucesso, pois como vimos, a maioria dos sites já tem entre e entre 60% e 70% das visitas vindas através de celulares. 

Criar um site responsivo deve ser prioridade. A usabilidade e a experiência do cliente têm de ser perfeitas em qualquer página da loja na versão mobile do seu site. 

A Web Thomaz oferece profissionais qualificados e capazes de levar seu site para o mundo responsivo.

|Criação de Sites Responsivos 


Vamos criar o seu site responsivo? 


Orçamento via Whatsapp

Compartilhe :)

Siga-nos no Instagram

@webthomaz.com.br